Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta à noite

"Mereces todas as coisas boas que a vida tem guardado apra ti!" - Para lembrar

Quinta à noite

"Mereces todas as coisas boas que a vida tem guardado apra ti!" - Para lembrar

a depressão e eu

Hoje estou por cima. 

Não que a vida me corra bem. Corre, o que não acontecia nos periodos em que ela manda.

É um facto: a minha "estagnação" é terreno fertil para ela. E ela sabe-o, mas eu também.

Neste momento sou a mulher que gosto: confiante, ativa, com planos (e com o conforto da certeza de os poder ter). 
Infelizmente, quero sempre mais do que tenho. E a falta de tempo para fazer tudo o que quero deixa-me fragil. 

É nessa fragilidade que ela se apoia para subir. Essa minha insatisfação, esta minha falta de capacidade para me conformar com o que tenho, e saborear o momento antes de partir para a proxima meta. 

Hoje eu estou por cima, um dia destes é ela que vai subir. 
Neste percuro aprender e validar o meu valor, aprender a desvalorizar certas situações e pessoas, aprender a caminhar com passos certos (melhor devagar do que correr e cair!). 

Sabes depressão: gosto muito mais de mim assim!

Vivemos onde?

Não é que num raro momento em que presto atenção à televisão,  estavam a falar do parlamento discutir o facto de homossexuais serem dadores de sangue!

Procurei o calendário e era uma reportagem de ontem!

De ontem? Como assim ainda andamos a discutir essa possibilidade? Por acaso não há falta de sangue nos hospitais? 

 Não sei a opinião dos demais, mas no caso de me fazer falta sangue nao tenho interesse nos seus interesses sexuais. 

É para DAR SANGUE! Não é para fazer filmes de adultos!

 

E que não nos falte as redes sociais de cada dia AMÉN

Dia 5 de outubro: o dia em que um apagão de 7 horas de algumas redes sociais deixou muita gente a pensar na vidinha. 
Parece que ja não sabemos viver sem ostentações, manipulações, publicidades indesejadas e claro o sarcasmo/mau humor dos outros. 

Ironia: no mesmo dia cruzei-me com uma colega, que segundo as suas redes sociais ela é a pessoa com suprema felicidade. O melhor sorriso? o dela; a pessoa mais bem disposta? ela! 

Cruzei-me com ela irreconhecivel: bem vestida, bem maquilhada, mas triste, apagada, uma expresão dura como se estivesse zangada com o mundo. 

Não sei se estava assim pelo colapso das redes sociais, ou somente por não ter uma camara apontada para ela.

Fiquei com a duvida: para além dela, quantas pessoas mais nos andam a enganar com uma felicidade manipulada nas lentes fotográficas?

Vivemos umas horas sem redes sociais. E, reparem, estamos cá todos para contar. 

Eu aproveitei para andar de bicicleta com os putos!

P.S.: Nem dei por ela, desde que mudei de operadora (6meses) que a cobertura de rede/net é tão má que o meu telemóvel tornou-se num relógio que tira fotos (que geralmente não dão para partilhar!).

 

 

o lugar onde fui princesa

A casa dos avós. O meu porto seguro.

O lugar mágico onde secretamente as memórias ganham vida e voltamos a cheirar a comida deliciosa que fumega em cima da mesa ( mesmo que a mesa já não esteja lá).

Abri a porta da sala e ouvi a minha avó a ralhar porque estavamos a correr e iamos cair. 

Abri as janelas para a luz ilumar os quartos e as camas onde brincavamos os primos todos, e onde espiava-mos o avô a fazer as suas sestas!

Percorri todos os cantos, entrei no galinheiro, onde sempre havia um galo que picava e no curral, onde ia ver os cordeiros e os tourinhos. 

Chorei. Despedi-me daquela chaminé sempre a fumegar quando chegava-mos á entrada do quintal. Saltei pela ultima vez na pia onde os animais bebiam.

Chorei, como quem se despede de um pedaço de si. 

Aquele lugar já não é meu, mas eu ainda sou daquele lugar!

A casa dos avós, aquele cantinho onde a palavra família tinha muita gente, tinha colo onde cabiamos todos, independentemente do nosso tamanho. Onde eu sonhei que um dia, os meus filhos iam ser tão felizes como eu fui.

A casa dos avós. O unico lugar onde pertenço.

Há um mês- um resumo

Não é do outro lado, é mesmo ali.

O terrorismo ganhou espaço, ganhou uma nação e perdemos todos. A dita "sociedade civilizada" perdeu para o terror e a falta de liberdade.

Não falo só no mundo Islamico. 

Falo á nossa porta, do outro lado da rua, do outro lado da parede.

Assistimos ao "regresso" dos talibãs nas televisões em grande plano. E a comentários do género: "ah, elas estão habituadas a ser tratadas assim. Nem lhes faz gande diferença!" Verdade? Todo o mundo sabe que a violênca doi muito mais cá do que lá!

Ao mesmo tempo, vamos assitindo á ascenção de mentes pobres, baseando-se nos ideais de esta ou aquela regilião, para basear as limitações de liberdade. Porque ser assim, vestir daquele jeito, beijar daquela maneira é um atentado ao pudor, á sociedade, ás boas maneiras. Diz que esta raça é muito melhor que as outras todas e ser daquela religião é estar perto do inferno. 

As "mulheres á antiga" é que eram (até porque todo  mundo sabe que o diabo desceu á terra no dia que as mulheres vestiram calças e cortaram a saia!), e só devem usar a cabeça para ter cabelo; já os meninos vestem azul e não fazem limpezas, nem  andam de mãos dadas com outros meninos que isso é contra natura!

Eu estudei mais, tenho mais dinheiro, ou somente venho de uma familia mais famosa por isso sou mais que tu. Estou acima de ti!

Pensando aquela "máxima" do ama o proximo como a ti mesmo? É um bom principio para perceber a quantidade de gente com falta de amor proprio.

Certas pessoas deviam lembra-se que debaixo das rodas de um camião, o rico e o probre, o branco e o negro, o cristão e o ateu, o hetero e o homo ficam todos iguais!

E nós mulheres, no proximo 8 de Março, vamos dispensar as rosas, os cravos e os chocolates e exigir igualdade aqui, do outro lado do rio, na China e no Paquistão! 

 

 

Olha, afinal não estou sozinha!

Ouvi excertos do podcast onde Mazgani diz que acredita num Deus que é o mesmo para Jesus, Maomé ou Moisés!

Não sonham a alegira que senti...

Já aqui referi que, para mim, Deus não tem religião. Deus, ou o Universo, a Força; a lei do Retorno (o que quiserem) é o mesmo para todos, basta perceber a base de todas as religiões (e perdoem-me se falhar) que é a compreenção, cooperação, bem estar emocional e respeito pelo próximo. 

Se existir reencarnação, então noutra vida fui judia (digo-o devido á admiração e fascinio que tenho por essa relgião), agora sou cristã, mas na verdade sou somente crente numa força interior (ou exterior) a FÉ! 

Não coloco tudo nas mãos de Deus, coloco na minha força (e a minha força nas mãos de Deus) e no crer (como diz a canção: "e mesmo sem ver, acreditar"); e sei que a lei do retorno vai-me fazer colher os frutos do que semeei.

Nos dias em que colho mais espinhos que rosas pergunto-me: " e porque nao a mim?" e peço a força necessária para seguir. 

Acredito que Deus é amor e por isso, para mim as religiões só servem para catalogar, para separar, para justificar conflitos. Sendo todos "criações de Deus", não me parece que ele nos criasse para nos danificar-mos uns aos outros! 

Talvez eu não esteja correta, mas pelo menos ja não me sinto a única!

 

O jornalismo

Flana/Flano assume homossexualidade....

Mas isso ainda é notícia porquê? 

O/A profissional não altera as suas capacidades por causa da sua orientação sexual!

Desde quando é importante a vida amorosa? 

Desde quando é necessário assumir um tipo de relação? 

E porquê que as relações homossexuais ainda são notícia?  

Assumir um amor é bonito, merece ser partilhado. Fazer disso notícia porque esse amor é do mesmo género começa a ser chato e desnecessário.

Igualdade é aceitar e conseguir reagir com naturalidade às coisas. 

Estamos em que século?

Como te amo

Eu não quero precisar dizer que te amo.

Não quero precisar dizer o quanto és.

Perdoa por não saber usar as palavras.

Perdoa pelo esforço de me compreender.

Esforça te por ouvires os meus olhares 

Os gestos e os silêncios.

Que dizem tanto 

Que gritam tão alto 

E são a única forma que eu sei dizer 

O quanto te amo!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub