Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta à noite

Quando a vida dá uma volta das grandes. Desabafos. Ilusões e desilusões. Mudanças. Novos rumos. Vitórias

Quinta à noite

Quando a vida dá uma volta das grandes. Desabafos. Ilusões e desilusões. Mudanças. Novos rumos. Vitórias

Voltas

Há vários anos alguém informou-me, com o tom sábio de quem vê mais longe, que o caminho a seguir deve ser sempre aquele que parece mais longo, porque o caminho mais curto é o que tem mais obstáculos. 

Lembro-me muitas vezes dessa conversa. Percebo o quanto está certa...

Aquilo que eu quero (há muito tempo) é ter o meu próprio negócio.

Criar o meu trabalho é um sonho que vai sendo adiado. Já pensei em vários negócios. Todos eles ligados à vida rural, pois é aqui que eu gosto de estar.

Tenho sempre posto as minhas ideias de lado e seguido por caminhos que me parecem menos arriscados...

O resultado? O resultado é ver outros a erguerem empresas com ideias iguais às minhas e eu sempre a trabalhar em funções que não me agradam. 

Porque nao arrisco? Por falta de coragem; receio que as coisas não corram bem. A verdade é que mesmo que não tivesse corrido bem, eu não estava pior do que estou... E se tivesse dado certo? 

Boa educação

Hoje tive um momento, diga-se, insólito. Estava a escalar peixe quando a minha colega se aproximou e disse-me:

"Isso é o cérebro do peixe! Sabias que os peixes tem cérebro?"

Ocorreu-me duas opções de resposta:

1- Não me diga!!! E também me vai ensinar que os ovos vem do c* das galinhas e o leite vem das vacas? 

2- Por acaso, o dos peixes,  sabia. Agora duvido que certas pessoas o tenham. 

Como meus pais me ensinaram entre outras coisas) a ser educada limitei-me a estar calada ( e porque não sabia qual opção usar).

P. S. Eu sei que o silêncio é a melhor opção. Até porque o monólogo foi em frente aos clientes.

A sopa

Pode-se resumir assim:

- 2 legumes: gostou muito

- 3 legumes: não gostou muito

- 4 legumes: espero que tenham propriedades anti rugas e anti queda do cabelo... Caso contrário, tem sido inútil os banhos que o J.M. me tem proporcionado! 

A Revolução

Sou uma cidadã orgulhosa da revolução de Abril.

Orgulhosa porque o vermelho da revolução veio, maioritariamente, de cravos e não de sangue. 

Verdade que, nascendo já depois de 74, não sei realmente o que ganhei. Meus pais e meus avós sabem. Eu sempre pude falar o que queria, palpitar à vontade sobre política (sim palpitar pois não sei muito de política, mas parece-me que os políticos que temos também não sabem); sempre pude votar e sempre tive uma grande escolha de pessoas para eleger. 

Tal como uma boa maioria das pessoas (a acreditar no nunero da abstenção) não concordo com as politiquices que se andam a fazer, mas não deixo de exercer esse direito/dever conquistado pelo 25 de Abril. 

Talvez ainda exista em mim a esperança que um dia (não muito longínquo) os valores daqueles soldados de Abril vão ser atendidos pelos políticos (serão outros e não estes).

Folga

Depois de um mês, este fim de semana foi o meu fim de semana de folga. Agora o próximo é daqui por 7semanas.

Aproveitei para fazer coisas de que gosto e não fazia há muito tempo: cortei e pintei o cabelo (sim eu mesma); usei saltos altos e fui às compras. E pela primeira vez desde o nascimento do J.M. que comprei coisas para mim (uns ténis pois já não aguentava os saltos!)

Já tinha saudades de mudar o visual. Desde que soube da gravidez não voltei a pintar o cabelo e só o espuntava. Mas este sábado, quando me olhei ao espelho, reparei o quanto estava cansada da minha outra imagem.

Quanto aos saltos: foi uma desgraça! Já não estou habituada ( se me lembro que há um ano calçava sapatos com saltos de12cm como se de sapatilhas se tratasse e corria com eles... agora não aguento uns de 6cm... 

Cansada

Hoje precisava de um café quente e alguém que entendesse a ausência no olhar;

Um beijo, um abraço e uma pergunta que não precisa-se de resposta;

Uma frase encorajadora e a coragem que me falta; 

Um sonho e um espaço quente para me deitar;

Hoje precisava de não falar...

Hipocrisia

Hoje uma conversa no Facebook deixou-me irritada.

A notícia de que a associação portuguesa de fertilidade vai ir às universidades e politécnicos sensibilizar para a necessidade de dadores de esperma e de óvulos, deixou algumas pessoas escandalizadas!

Isso fez-me lembrar, há uns anos atrás, um conjunto de pais que se opuseram fervorosamente, à ideia de à porta das escolas secundárias estar uma carrinha para os jovens fazerem testes rápidos de despistagem de doenças sexualmente transmissíveis. 

Vejamos( e começando pelo segundo assunto): uma carrinha que iria sensibilizar para a importância de ter relações sexuais protegidas dava mau ambiente, desenquadrava-se do meio, MAS ter traficantes de droga( ou passadores ou lá o que é) à porta das escolas não dá mau ambiente; ter alunas a maquilharem-se na sala de aula, enquadra-se; que os jovens aproveitem os intervalos entre as aulas para consumir grandes quantidades de álcool, não é "chocante"... Até porque, mesmo que os pais pensem o contrário, nenhum adolescente é santo. 

Sobre ir pedir dadores de óvulos/esperma às universidades... Começo por dizer que faz mais sentido nas universidades que em lares de terceira idade!

Para quem defende que os alunos só querem álcool e drogas, eu digo que tenho pena que seja essa a visão que se tem dos pré adultos deste país. 

Curioso: os universitários não devem doar esperma e óvulos,  devido à sua vida leviana, mas podem doar sangue...

 E não é o consumo excessivo de determinados estupefacientes e álcool que leva a infertilidade? Então talvez seja boa ideia campanhas de sensibilização sobre fertilidade nas universidades e politécnicos. 

Saliento que, apesar da notícia falar em campanhas num determinado espaço, na realidade serviu para chamar a atenção para  uma realidade: faz falta dadores. 

Termino, concluindo que é mais fácil encontrar velhos do Restelo do que pessoas com boa vontade. 

Foi contigo

Hoje lembrei-me de ti.

Foi mais um lamento, que uma memória... Lamentei meu filho não te poder conhecer. 

Sei que tinhas muito para lhe ensinar. Ele ia ficar uma pessoa melhor com o teu exemplo. E desconfio que não serei capaz de lhe transmitir tudo o que aprendi contigo. 

Não sou capaz porque o que tenho para lhe ensinar são só palavras. O que eu aprendi contigo eram exemplos...

Mesmo assim, desejo que o meu filho não aprenda como eu aprendi. E muito menos como tu aprendeste (tu aprendeste? Confesso que ainda acho que tu já nasceste ensinada,  que nasceste para nos ensinar! ).

Foi muito bom o tempo que nos disponibilizaste, mas a tua ausência dói muito mais do que uma mãe deseja que um filho sinta. E não quero que ele sofra o que tu sofreste,  como os teus pais também não queriam.

Sim, sempre soube que sofrias. Sempre soube, mas também sabia que era tão difícil viver sem ti e o teu sorriso e essa vontade de viver, fazia-me sentir desculpada por este egoísmo.

Um dia vou explicar ao meu bebé que tu exististe e que foi contigo que eu aprendi a não ser preconceituosa. Foi contigo que aprendi a rir com a vida e a ser persistente. 

Um dia... quando os olhos já não se humedecerem com o teu nome...

Com filhos.

Ter filhos acaba com as rotinas e traz novas experiências.

Quem faz camas de"fresco" às 2da manhã com direito a um sorriso felicíssimo de uma criança? 

- Só quem tem filhos. 

 

Memória

A funcionalidade do Facebook: "tuas memórias" fez-me lembrar uma frase, que é o meu lema de vida: 

-Sou feliz pelo que tive,pelo que tenho e por aquilo que não tendo sei que sou capaz de conseguir. Não posso dizer que tenho tudo, mas não me falta nada do que é realmente importante!

É isso...

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D