Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta à noite

"Mereces todas as coisas boas que a vida tem guardado apra ti!" - Para lembrar

Quinta à noite

"Mereces todas as coisas boas que a vida tem guardado apra ti!" - Para lembrar

...

Lembro o dia de hoje há 13 anos atrás. 

Nunca tinha ouvido palavras tão duras...

Era uma realidade completamente nova para mim. Eu não sabia o que fazer. Foi a primeira vez que me dei de conta da possibilidade de ver alguém mais novo partir antes de mim. Não conseguia perceber isso. 

Felizmente não se confirmou... A morte veio mas passado 4 anos e meio. 

Mesmo assim, tudo mudou com essa notícia. Todos os dias eram vividos intensamente como se não se voltassem a repetir (e a verdade é que não voltam em caso algum); nada ficava por fazer; nada era adiado. 

De um momento para o outro deixou de se fazer planos. De um momento para o outro, o único que se pretendia era fazê-la Feliz. 

E foi feliz. Tão feliz que lutava fervorosamente contra a doença, quase ignorando todo o sofrimento, e acreditando que o amanhã iria ser melhor, que a vida era demasiado boa, o suficiente para ser vivida com gratidão, como se fosse a melhor dádiva. 

Ela foi a melhor dádiva. E o sorriso dela era o nosso alimento. 

E o dia 12 de Maio de 2003 que é uma data de más notícias, é também a data do início da luta. Uma luta feita de muitas vitórias, mas injusta pois, a única vez que não se venceu perdemos irremediavelmente. Perdemos para sempre... 

Mas ficou a certeza que o amanhã vai ser melhor, só não podemos desistir hoje. 

Preconceitos

O programa "E se fosse consigo" tem vindo a abordar vários temas: bulling, racismo, homofobia...

Na minha opinião é tudo formas de preconceito e um certo desrespeito pelos outros. 

Que importa a imagem do outro? Ser alto, baixo, magro, coxo, gordo, míope, negro, asiático, etc. ,não define nada nem ninguém. 

Mas há pessoas que têm medo da diferença (e são muitas mais do que se pensa). 

E nem precisamos entrar em racismo, xenofobia, homofobia e/ou bulling. Experimentem levar uma pessoa com paralisia cerebral a um concerto de verão, tentem levar uma pessoa em cadeira de rodas a um teatro ou andar de cadeiras de rodas num comboio. Quantos invisuais podem ir ao cinema (principalmente ver filmes estrangeiros)? 

As pessoas olham de lado para o que é diferente; afastam-se como se fosse contagioso; reclamam o lugar privilegiado; desrespeitam e colocam-se à frente (como se não vissem que está ali outra pessoa). 

Não consideram só a homossexualidade como "anti natura". Também comentam, de costas voltadas, mas suficientemente alto, que há ocasiões, espaços e eventos onde certas pessoas não deveriam ir... Ou pior (quando se trata de alguma doença que afecta o físico) chegam a dizer: "mais valia que não nascesse!"

Não me parece maldade. Penso tratar-se de ignorância, pouca educação e um certo complexo de inferioridade camuflado numa falsa auto estima... 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub