Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta à noite

Quando a vida dá uma volta das grandes. Desabafos. Ilusões e desilusões. Mudanças. Novos rumos. Vitórias

Quinta à noite

Quando a vida dá uma volta das grandes. Desabafos. Ilusões e desilusões. Mudanças. Novos rumos. Vitórias

5 meses

O meu bochechas já tem 5 meses. 

Já nos presenteou com uma noite completa, mas não quis repetir a proeza 😴

É um bebé daqueles que dá vontade de ter mais um ou dois, mas também tem momentos em que dá vontade de o dar para adopção!

É o meu bochechas. É o meu mais novo e é o primeiro assim como ele 😉 !

Só para desabafar

Voltei ao desemprego... (deve ser a frase mais usada neste blogue!  )

Ando cansada de enviar curriculos. Envio para tudo o que aparece. 

Na minha area de prefêrencia (qualquer coisa mais para o Marekting) obtive 0 respostas. 

Mas já fui a 2 entrevistas: uma para administrativa ( que mal souberam que tenho um bébe, me garantiram que, no caso de passar á proxima fase, me chamariam e mandaram-me embora); a outra para trabalhar num grande armazém de bricolage, como vendedora, mas sempre com um olhinho nas redes sociais e até ficaram contentes por eu perceber um pouquinho de sites (o deles está em "manutenção"!).  O problema: 55 horas de trabalho por semana ( não consigo encaixar no meu horario!), mas também não voltaram a dizer nada!

Deixei um curriculum num talho e tcharam: tenho entrevista amanhã! 

Pergunto-me, o que estou a fazer de mal para não conseguir um trabalho na minha area? Falta de experiência? Também não tenho em talhos... 

Começo a desanimar! Não penso que trabalhar num talho seja mau. Não tem nada a ver com isso!

Mas começo a questionar para que tirei eu a licenciatura? O que estou eu a fazer numa pós graduação? Se os trabalhos que eu consigo não me exigem estes conhecimentos, para que estou eu a fazer um esforço tão grande? 

É que se eu bater o pé e disser que quero trabalhar em algo que me permita aplicar aquilo que eu aprendi, vou ter  demasiadas vozes a acusarem-me de irresponsavél (o importante é sustentar a casa!), de autoritária e orgulhosa (pensa que não pode trabalhar num sitio qualquer!)

eu só quero um trabalho onde eu me sinta bem. Quero chegar ao fim do dia feliz por fazer o que gosto, e chegar ao fim do mês feliz porque ainda tenho ordenado (não se perdeu algures entre a segunda e a terceira semana!)!

Quero acreditar que vou poder dar uma vida conforatavél ao meus filhos. Quero marcar uma consulta de especialidade quando preciso dela e não ficar um ano á espera para ter uma. 

No fundo só quero melhorar a minha vida (um pouquinho: o suficiente para levar o cão ao veterinário sem pôr a hipótese de o deixar lá a fazer serviço comunitário até pagar a conta!)

O tempo que passa

Há 11 anos, partias. Sem despedidas.

Deixaste o maior vazio que alguma vez senti.

Em 11 anos a vida muda tanto! 

Eu olho os meus pequenos e pergunto-me quando vou conseguir falar-lhes de ti.

Tenho tanto para lhes dizer, mas não sei até que ponto eles vão acreditar. 

Tu era mesmo um milagre, uma força da natureza! 

Um dia, espero ter coragem suficiente para dizer aos meus filhos, que tudo aquilo que eu sou eu aprendi contigo. O que eu sou de bom, devo-o a ti. 

Antes de ti eu não era assim. Antes de ti eu não era nada! 

Tu ensinaste -me tanto. Ensinaste-me tudo o que precisava saber para ser uma pessoa melhor! 

Tu é que me ensinaste...  

Não, não te esqueço e não te prometo que a tua ausência vai ser mais fácil com o passar do tempo! 

É mentira! O tempo não curou nada... 

Onde quer que estejas, continua a ser a nossa menina, a nossa rosinha! 

Que esse brilho,  que sempre tiveste, continue a iluminar a nossa vida! 

11 anos depois 💔

Sonhos de menino 

11 anos depois...

Cantamos as duas. Tu cantavas tão bem. 💔

Hoje quando vi um vídeo do cantor e os filhos a cantar esta canção, a saudade apertou ainda com mais força. 

Cantar esta música foi das últimas coisas que fizemos juntas. E já passou tanto tempo... 

Com filhos 22

O pai andava na horta.

"Pai a minha saxa? (Saxa=enchada de brincar)

-Não sei. Ela é tua!

Pai vai encontrar a minha saxa. Eu quero ajudar o papá!

(Uns minutos mais tarde, havia uma mosca a morder no pai e este estava a chamar lhe nomes pouco simpáticos)

-" Pai deixa a mosca. Ela tá Feliz! Vês?" 

Estado de (des)graça

É a primeira vez que stou a participar numa Follow friday. 

Há um blog que eu sigo assiduamente:Estado de (des)graça. É um blog de uma recém mãe, profissional, mulher... Enfim, é o retrato da maioria de nós, mães, mulheres, profissionais, amigas... 

O que mais me interessou neste blogue foi o facto de ela não esconder a sua dificuldade em engravidar. 

Considero que foi bastante corajosa pois, abordou um tema que, geralmente, é "tabu", abertamente e na primeira pessoa (é que muitas vezes até aouvimos falar de esterilidade, dificuldade em engravidar, entre outros assuntos, mas sempre: "ouvi dizer; a minha amiga passou por isso; conheço alguém a quem aconteceu").

Quem poder, visite. 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D