Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta à noite

"Mereces todas as coisas boas que a vida tem guardado apra ti!" - Para lembrar

Quinta à noite

"Mereces todas as coisas boas que a vida tem guardado apra ti!" - Para lembrar

Alzheimer

Já pensei escrever sobre isto várias vezes. Acabei sempre por desistir. Não gosto de falar sobre isto!

No entanto, é o tema do momento. Depois de ler um post num blogue sobre a demência, decidi partilhar a minha opinião. 

As palavras que me marcaram no blogue foram estas: a minha avó tem demência, mas ainda se lembra de nós. Nem quero imaginar se fosse alzheimer e ela não soubesse quem somos! (Não trancrevi)

A minha Ana tinha alzheimer. Foi duro. Nem sempre lidei bem com isso. 

Na altura estava a entrar na adolescência e não queria acreditar que essa doença não tem cura, que aquela pessoa nunca mais se iria lembrar de mim. Também não sabia como é cuidar de alguém, que na verdade devia estar a cuidar de nós. 

Piorou pois tivemos de a tirar da casa dela e ela não sabia quem éramos. Para ela éramos os monstros que a afastamos dos filhos  (já bem crescidos) e do marido  (que se recusou a acompanha-la). 

Passamos vários meses com medo que ela nos fugisse. Com visitas frequentes dos vizinhos, pois ela tinha dias de gritar 24 horas seguidas  (e os vizinhos achavam que a tratavamos mal). Dormia-mos mal, comíamos mal... Foi difícil  (mas para ela talvez tenha sido mais)

Depois caiu, deu-lhe um AVC e repetiu logo a seguir. Uma grande percentagem de pessoas morre quando isso acontece, mas ela era uma mulher dura! 

Deixou de andar e a partir dali foi ver a sua degradação, até ficar num estado quase vegetativo... 

Durante este tempo era uma alegria tão grande quando ela chamava uma de nós pelo nome! 

Foram 10 anos. Os últimos 3 anos não falava. Os últimos 3 dias não comeu. 

A minha mãe optou por não a internar. Mas foi muito desgastante e doloroso para ela. 

Não há apoios suficientes para quem tem a sua responsabilidade alguém demente. 

Eu sou capaz de pedir, às entidades competentes, apoio psicológico para as pessoas que têm doentes a seu cargo. (e se não for pedir muito) Que esse apoio esteja disponível nas unidades de saúde locais e de preferência com um profissional que esteja presente mais que um dia por mês!

Eu costumo dizer que o alzheimer é pior que um cancro. E já explico: não tem cura, corrói a mente e o corpo, na maioria das vezes, muito lentamente. O cancro tem aquela esperança de ter cura...

Quem tem alzheimer não tem esperança!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub